Guias

O que COO significa em uma empresa?

COO significa Chief Operating Officer e é um executivo de alto nível que dirige as operações reais de uma empresa. Essa pessoa está no mais alto nível de operações, delegando as tarefas do dia-a-dia necessárias para criar e realizar os produtos ou serviços de uma empresa. O COO trabalha diretamente com outros executivos seniores e geralmente é o segundo em comando de toda a organização.

O significado do COO

O COO também é chamado de Vice-presidente Executivo de Operações ou Diretor de Operações. Ele pega o plano de negócios e coloca as pessoas e os recursos no local para executá-lo. A função pode se ajustar, dependendo das necessidades do setor ou da empresa. Obviamente, uma corporação muito grande tem muitas partes móveis e departamentos, então o COO está observando o quadro geral das operações. Para uma empresa menor, o COO pode ter uma função mais prática, desde o gerenciamento de detalhes do produto até a qualidade da produção e métodos de cumprimento.

Nem toda empresa tem um COO, o que significa que nem toda empresa precisa de um. As empresas menores têm gerentes críticos que se reportam diretamente ao CEO. Mas, à medida que uma empresa se expande e cresce, torna-se necessário isolar o CEO das tarefas operacionais para que ele possa trabalhar em tarefas relevantes para o crescimento da empresa. Não há tamanho ou tempo definido em que uma empresa precise contratar um COO. Mas a melhor medida para determinar isso é se o CEO não consegue mais se concentrar na construção da empresa porque está ocupado administrando-a.

Papéis e responsabilidades

Cada empresa descreverá as funções e responsabilidades exatas de um COO. Em um setor altamente regulamentado, o COO pode ter várias funções, garantindo que as operações estejam em conformidade com os regulamentos. Em setores menos regulamentados, o COO pode se concentrar mais na economia de custos de manufatura.

Em geral, o COO olha para a visão da empresa definida no plano de negócios e elaborada. Ele então avalia os recursos da empresa com base nas metas listadas e transmite as estratégias de execução aos principais gerentes e funcionários. Ao analisar o quadro geral, o COO delega planos de ação específicos a gerentes designados. Ele monitora o progresso, garantindo que os resultados estejam alinhados com a missão, visão e metas corporativas gerais. Um parceiro crítico para o COO é o diretor de recursos humanos. Sem a equipe certa, a empresa perderá seus objetivos ou não será eficiente em alcançá-los.

Líderes de nível executivo

Eles são chamados de executivos de nível C, mas são, na verdade, a equipe A das grandes empresas em execução. O "C" refere-se a "Chefe" no título do executivo. Os executivos de nível C incluem:

  • Chief Executive Officer (CEO)

  • Diretor de Operações (COO)

  • Diretor Financeiro (CFO)
  • Diretor de Marketing (CMO)
  • Diretor de Tecnologia (CTO)
  • Diretor de Conteúdo (CCO)
  • Chief Information Officer (CIO)
  • Chief People Officer (CPO)
  • Diretor de Recursos Humanos (CHRO)

Cada um desses executivos se reporta ao CEO. Como você pode perceber pelos títulos, os executivos de nível C são responsáveis ​​por aspectos e departamentos-chave da empresa, como recursos humanos ou tecnologia. Embora o COO e todos os executivos de nível C se reportem diretamente ao CEO, eles se coordenam diretamente. Por exemplo, o COO não saberá quanto dinheiro é necessário para o orçamento de funcionários de uma nova fábrica, a menos que o CHRO forneça os detalhes. Ele então deve trabalhar com o CFO para executá-lo dentro de um orçamento razoável.

Cada um desses executivos deve demonstrar planejamento estratégico excepcional e habilidades de liderança. E, embora cada um responda tecnicamente ao CEO, as diretrizes do COO são essenciais para garantir que toda a equipe esteja trabalhando para a mesma missão e objetivo.

COO vs. CEO

Se o COO é responsável pelas operações do dia-a-dia da empresa, o que o CEO faz? Existe um equívoco comum de que o CEO está "dirigindo" a empresa. Conforme já explicado, o COO está conduzindo as operações e fazendo com que a empresa execute e execute seu plano de negócios. O CEO em grandes corporações é a face pública da empresa e o estrategista-chave que trabalha com as partes interessadas para desenvolver o plano de negócios e as estratégias críticas de crescimento.

Se a empresa for pública, o CEO tem um chefe na forma de um conselho de administração controlado pelas participações dos acionistas na empresa. O CEO é contratado e demitido pelo conselho de administração, enquanto o COO e todos os outros executivos de nível C são contratados e demitidos pelo CEO - embora o conselho possa ter uma influência direta sobre essas decisões.

A melhor maneira de diferenciar os dois é: O CEO desenvolve as estratégias gerais e dá ao COO a responsabilidade de executá-las. Em empresas menores, as responsabilidades do CEO e do COO geralmente ficam confusas; muitas pequenas empresas não têm um COO e usam o CEO como a figura principal da empresa responsável pela estratégia e pelas operações.

Qualificações da Indústria

Muitos CEOs trabalham para grandes empresas em vários setores. O motivo é que o CEO está olhando para ideias mais amplas, como globalização e estratégias demográficas. Embora seja útil para um CEO ter experiência no setor, também pode ser útil ter um CEO que vem de fora e está olhando as coisas de um ângulo diferente. Na verdade, uma escola de pensamento é que um CEO de outro setor traz um nível totalmente diferente de experiência, relacionamentos e percepções que geralmente são mais benéficas do que alguém de dentro do setor.

Dito isso, alguém precisa saber como os widgets são feitos. É por isso que o papel do COO é tão crítico. A experiência da indústria que o COO oferece ajuda a manter amplas ideias visionárias sob controle com base no que realisticamente pode ou não ser feito na empresa. O COO fornece o insight necessário sobre como as coisas são feitas, enquanto o CEO é livre para fazer um brainstorm sobre como elas podem ser feitas de forma mais eficaz. Esse equilíbrio entre o processo da velha escola e as ideias mais recentes ajuda a impulsionar a inovação em algumas das empresas mais antigas do país.

Considere uma pequena inicialização. O fundador e proprietário da empresa pode ter começado por conta própria e, eventualmente, contratou outros conforme seu negócio crescia. Ela naturalmente assumiu o papel de CEO e COO quando a empresa começou a crescer, porque ainda era pequena o suficiente para ser administrada. Ela conhece os produtos e a direção da empresa. Eventualmente, se a empresa ficar muito grande, ela precisará escolher se é mais crítica para as operações ou mais crítica para a estratégia geral. Foi o que aconteceu com a Casper, a empresa inovadora de colchões. O cofundador Neil Parikh usa sua experiência em medicina para garantir que o desenvolvimento de produtos que ajudem as pessoas a dormir melhor estejam de acordo com a visão da empresa.

Muitas vezes, as empresas de tecnologia são a exceção a essa regra. Veja o Facebook. Mark Zuckerberg é o chefe e CEO da empresa que fundou. Ele é o líder visionário das inovações tecnológicas da empresa e a força motriz do público. O COO é Sheryl Sandberg, que cuida de todas as operações, exceto o desenvolvimento de tecnologia. Portanto, o CEO, neste caso, pode continuar a impulsionar a inovação tecnológica enquanto as estratégias para melhorar a lucratividade e o crescimento são entregues ao COO. Este é um bom exemplo de como uma empresa definirá as funções de cada chefe para garantir que os talentos e recursos sejam melhor utilizados.