Guias

O que é uma empresa incorporada?

As empresas incorporadas, também chamadas de corporações, são distintas de empresas individuais e parcerias de várias maneiras. As corporações apresentam benefícios exclusivos que lhes dão uma vantagem sobre outros tipos de negócios, mas também existem desvantagens na estrutura corporativa. As pequenas empresas consideram a incorporação por uma série de razões, incluindo expansão, eficiência das operações e proteção de responsabilidade.

Características das corporações

A diferença mais óbvia entre uma corporação e outras estruturas de negócios é a capacidade das corporações de levantar grandes somas de dinheiro vendendo ações aos investidores. Em vez de se concentrar em uma única pessoa ou em um pequeno grupo, a propriedade de uma empresa incorporada é distribuída entre os acionistas, que têm o direito de votar nas principais decisões de negócios.

Grandes empresas públicas estão listadas em bolsas de valores, como a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), e qualquer pessoa pode acessar uma ampla gama de dados financeiros e operacionais sobre cada empresa. Corporações privadas e pequenos negócios incorporados (as chamadas corporações S) não têm requisitos de relatórios públicos significativos.

Benefícios da incorporação

Conforme explicado em A corporação: sua história e futuro, as empresas constituídas são consideradas pessoas jurídicas aos olhos da lei. Isso significa que a empresa é responsável por seus próprios impostos, dívidas e as consequências de quaisquer ações judiciais, e tem o direito de conduzir negócios e iniciar ações judiciais em seu próprio nome. Este conceito, denominado responsabilidade limitada, implica que os empresários não podem ser responsabilizados pelas dívidas de uma empresa, como é o caso das sociedades unipessoais e sociedades. Por isso, os proprietários - acionistas - só perdem o valor que investiram na empresa se as coisas derem errado com as finanças da empresa.

Dica

Incorporação vs Corporação: Incorporação é o ato legal de registrar uma empresa para se tornar uma corporação. Incorporação é o que você Faz, e uma corporação é o que você estão.

As corporações também têm uma vantagem sobre outros tipos de negócios na quantidade de dinheiro que podem levantar por meio de financiamento de capital em vez de dívidas. Além de opcionalmente pagar dividendos, uma corporação não é obrigada a reembolsar os investidores em ações pelo dinheiro que investem. Outras estruturas de negócios devem depender em maior medida de dívidas, que sempre devem ser pagas com juros.

Desvantagens de se tornar uma corporação

A renda corporativa é tecnicamente tributada duas vezes. A corporação, sendo uma pessoa jurídica, paga impostos sobre sua própria receita. Os executivos e acionistas devem subsequentemente pagar seu próprio imposto de renda pessoal sobre o dinheiro recebido da empresa, que, em última análise, provém da receita da empresa. Isso difere da empresa unipessoal, em que toda a renda do negócio é considerada renda pessoal do proprietário para fins fiscais. Estruturas corporativas exclusivas, como a Limited Liability Company (LLC) e a S Corporation evitam a dupla tributação, tornando-as opções corporativas atraentes em vários setores.

Conforme observado pela All Business, desvantagens adicionais incluem a possibilidade de os fundadores da empresa perderem todo o controle de gestão por meio do poder de voto dos acionistas e os extensos requisitos de relatórios e auditoria impostos às empresas públicas pela Securities and Exchange Commission (SEC).

Tamanho da empresa e aumento de escala

Devido à capacidade de uma empresa incorporada de levantar grandes somas de dinheiro com relativa rapidez, as corporações têm o potencial de ser muito maiores do que outras formas de negócios, embora nem todas sejam. As corporações têm o poder de aumentar a escala muito rapidamente, presumindo que seu modelo de negócios e ofertas de produtos sejam valiosos e, muitas vezes, conduzam negócios internacionalmente, com filiais ou subsidiárias em diversos países ao redor do mundo.

Outras coisas a considerar

As empresas corporativas podem lutar mais do que outras formas de negócios quando se trata de ética nos negócios. A natureza da estrutura corporativa é tal que executivos e gerentes se preocupam principalmente com o sucesso financeiro da empresa e de seus acionistas. Esse impulso muitas vezes obstinado para a receita contínua e o crescimento do lucro pode levar os gerentes corporativos a tomar decisões antiéticas, como terceirizar um departamento cheio de funcionários leais e de longa data apenas para adicionar um único ponto percentual à margem de lucro ou se engajar em práticas que destroem o ambiente natural sem qualquer consideração aos custos e partes interessadas externas.