Guias

5 principais diferenças entre uma empresa e uma parceria

Ao abrir um negócio, uma das primeiras decisões que você terá de enfrentar é que tipo de empresa registrar. O tipo de negócio que você decidir afetará seus impostos, obrigações e como a empresa é administrada. Se você está indeciso sobre qual estrutura de negócios escolher, examinar as cinco principais diferenças entre uma corporação e uma parceria pode ajudá-lo a decidir a melhor opção para o seu negócio.

Estrutura de Sociedades e Parcerias

Corporações e parcerias diferem em suas estruturas, sendo as corporações mais complexas e incluindo mais pessoas no processo de tomada de decisão. Uma empresa é uma entidade legal independente pertencente aos acionistas, na qual os acionistas decidem como a empresa é administrada e quem a administra. Uma parceria é um negócio em que dois ou mais indivíduos compartilham a propriedade.

Em sociedades em geral, todas as funções de gestão, despesas, responsabilidades e lucros são compartilhados entre dois ou mais proprietários. Em sociedades limitadas, os sócios gerais compartilham responsabilidades de propriedade e os sócios limitados servem apenas como investidores.

Custos de inicialização de negócios

Corporações são mais caras e complicadas de se formar do que parcerias. Formar uma corporação inclui muitas taxas administrativas e complexas exigências fiscais e legais. As empresas devem arquivar o contrato social e obter licenças e autorizações estaduais e locais. As empresas costumam contratar advogados para ajudar no processo.

A U.S. Small Business Administration aconselha apenas grandes empresas estabelecidas com vários funcionários a iniciarem corporações. As parcerias são menos onerosas e mais simples de se formar. Os parceiros devem registrar a empresa no estado e obter licenças e autorizações comerciais locais ou estaduais.

Responsabilidade de Corporações e Parcerias

Nas sociedades, os sócios gerais são responsáveis ​​por todas as dívidas e responsabilidades legais da empresa. Os bens dos sócios gerais podem ser levados para o pagamento de dívidas da empresa. As parcerias geralmente incluem acordos de parceria que estabelecem exatamente por qual percentual da empresa cada sócio geral é responsável, e o percentual pode variar de parceiro para parceiro.

As empresas, por outro lado, não responsabilizam os indivíduos pela dívida ou obrigações legais da empresa. A empresa é considerada uma entidade separada e, portanto, a própria empresa é responsável por assumir todas as dívidas e honorários advocatícios, e os acionistas não correm o risco de perder bens pessoais.

Tributação de empresas e sociedades

As parcerias não precisam pagar impostos sobre as empresas, mas, em vez disso, os lucros e perdas são "repassados" para os sócios gerais individuais, de acordo com a U.S. Small Business Administration. As parcerias devem apresentar uma declaração de imposto de renda para relatar perdas e lucros ao Internal Revenue Service, e os sócios em geral incluem sua parcela de lucros e perdas no retorno. As empresas são obrigadas a pagar impostos estaduais e nacionais, e os acionistas também devem pagar impostos sobre seus salários, bônus e dividendos. A taxa de imposto sobre as sociedades é geralmente menor do que a taxa de imposto de renda individual, de acordo com a SBA.

Gestão de Sociedades e Parcerias

As parcerias têm estruturas de gestão mais simples do que as corporações. Em uma parceria, todos os sócios gerais decidem como a empresa é administrada. Os sócios gerais geralmente assumem responsabilidades de gerenciamento ou compartilham a decisão de contratar e monitorar gerentes.

As empresas são governadas por acionistas, que realizam reuniões regulares para determinar a gestão e as políticas da empresa. Os acionistas geralmente não estão envolvidos na gestão do dia-a-dia da empresa, mas supervisionam os gerentes que dirigem a empresa.